TERMOS USADOS NO MARKETING DIGITAL – NOMENCLATURAS

Você que está começando no Marketing Digital com certeza está surgindo a dúvida acerca de vários termos que para quem já está há algum tempo fala com muita naturalidade, porém, você nunca ouviu. Já se viu nesta situação? Quando eu comecei fiquei maluca com tantos termos nunca antes ouvidos.

Mas este post é exatamente para você parar de uma vez por todas de sentir perdido e parar de perder tempo buscando o significado destes termos. Facilitando seu aprendizado e despertando ainda mais seu interesse neste mundo que é fantástico.

De uma forma bem resumida e didática enumerei a baixo os principais termos. Fique ligado e anote tudo. De hoje em diante você dominará os termos base do Marketing Digital.

Afiliados: São programas publicitários – ou programas de afiliação – onde sites oferecem pagamentos – para webmasters que promovem seus produtos ou serviços – em forma de comissões por cada venda.

Autoresponder: Resposta automática de uma lista de e-mail marketing.

Blog: O blog é uma página web atualizada frequentemente, composta por posts geralmente apresentados de forma cronológica. Seu nome veio da união das palavras inglesas “web” e “log”, então em uma tradução livre podemos traduzir como “diário online”. No Marketing Digital, os blogs são um espaço para as empresas produzirem e postarem conteúdo de interesse de seu público, para atrair visitantes e tornar-se referência na área.

Busca orgânica: É o tráfego vindo do bom posicionamento orgânico (gratuito) em ferramentas de busca como o Google, em que os resultados são listados de acordo com a palavra-chave procurada.

Chroma key: Técnica de vídeo que consiste em utilizar um fundo verde (ou de outra cor) para fazer subtrair e substituir por uma imagem ou vídeo, gerando um cenário virtual.

Conversão: São todas as ações efetuadas pelo usuário como resultado de uma visita em uma página da web. As conversões são utilizadas em muitas métricas de web marketing. Exemplos: preencher um formulário, realizar uma compra, assinar um teste, etc.

Cookies: São arquivos simples inseridos no navegador do usuário quando ele visita um site. Esse arquivo tem informações básicas como IP, preferência de idioma, etc. Assim, em visitas futuras o site é possível identificar esse visitante e suas preferências.

Copywriting: Técnicas de escrita, que podem ser direcionadas para captar a atenção, vender ou outro objetivo. Neste caso devem ser usadas técnicas específicas para a web.

Custo por ação – CPA: É uma forma de cobrança de serviços como anúncios pagos (Adwords e Facebook Ads, por exemplo), no qual o pagamento é calculado em cima das conversões realizadas.

Custo por clique – CPC: É uma forma de cobrança de serviços como anúncios pagos (Adwords e Facebook Ads, por exemplo), no qual o pagamento é feito pelo número de cliques realizados.

Cost Per Load – CPL: É o preço pago pelos anunciantes que usam campanhas baseadas em quantidades de anúncios exibidos.

Call to Action –– CTA: A tradução literal seria “chamada para ação”. São comandos passados aos usuários para que eles realizem uma ação esperada pela empresa. Podem ser botões, banners ou mesmo textos com links. Em geral, utilizam verbos no imperativo. Exemplos: “clique aqui” e “aproveite essa oferta”!

Domínio: É o principal endereço de um site, a raiz de todas as páginas. Exemplo: www.seusite.com.br

E-Book: Na tradução literal, é livro eletrônico. No contexto do Marketing, é um Material educativo sobre algum assunto da área de atuação de uma empresa. São mais densos que posts em blogs e devem explorar mais a fundo o tema proposto.

Erro 404: Essa página de erro aparece quando um código de resposta que indica que o servidor não pôde encontrar o que foi solicitado, como uma página no seu site que não existe mais, por exemplo.

Engajamento: Envolvimento e interação de uma comunidade de seguidores perante uma publicação. Usualmente medido pelos números de curtidas, comentários e compartilhamentos.

Funil de vendas: Representação em pirâmide invertida dos diferentes estágios em que os potenciais clientes de uma empresa estão no processo de venda. Costuma ser dividido em Topo de Funil (ToFu), Meio de Funil (MoFu) e Fundo de Funil (BoFu). Em estratégias de Marketing Digital é essencial produzir conteúdo para pessoas em cada um desses níveis.

Tofu – Sigla para Topo de Funil (Top of the funnel) – estágio inicial de um Lead no processo de venda, ainda longe do momento da compra. Os materiais para topo de funil são mais introdutórios e possuem o objetivo de transformar o visitante em Lead.

Mofu – Sigla para Meio de Funil (Middle of the funnel) – estágio intermediário de um potencial cliente no processo de venda. Os materiais de meio de funil têm o objetivo de fortalecer o relacionamento e a credibilidade da empresa e gerar demanda pelo produto ou serviço.

Bofu – Sigla para Fundo de Funil (bottom of the funnel) – estágio final do processo de venda, quando o Lead está próximo a se tornar um cliente, pronto para a compra. Os materiais de fundo de funil devem mostrar ao potencial cliente que a sua opção é a melhor possível para o caso dele.

Google AdWords: Ferramenta de criação de campanhas de publicidade para o motor de pesquisa Google e websites parceiros (Adsense) com banners.

Hangout: Funcionalidade desenvolvida pela Google que permite fazer videoconferências.

Hashtag: Palavras-chave ou conceitos antecedidos pelo símbolo #. São hiperlinks.

Isca digital ou recompensa digital: É o conteúdo utilizado para atrair e presentear o leitor em troca de alguma informação cadastral.

Landing Page: O termo (página de aterrisagem) pode representar qualquer página que sirva como porta de entrada de um visitante do seu site. No entanto, no contexto de Marketing Digital costuma ser mais utilizada como uma página criada com um propósito específico de conversão. O caso mais comum é a página com o formulário para conversão de visitantes em Leads.

Lead: Pessoa que deixou seus dados em um formulário de conversão e demonstrou interesse na sua empresa, produtos ou tema de mercado, podendo ser considerado um potencial cliente. Por meio de relacionamento, ele pode caminhar pelo Funil de venda até que se torne um cliente.

Marketing de Conteúdo: É baseado em atrair o interesse dos consumidores por meio da produção de conteúdo relevante para o público-alvo, por esse motivo pode-se dizer que é um “marketing de atração”. Entre suas ações está direcionar conteúdos para pessoas nos diferentes estágios do Funil de vendas.

Mindset: Termo utilizado pelos empreendedores digitais para se referir à “configuração da mente” ou modelo mental predominante. O mindset se molda pelo nível intelectual, pela cultura e pelos valores do indivíduo e influencia diretamente nas suas atitudes e na sua postura.

Podcasts: Ficheiros multimídia (áudio, vídeo, fotografia) publicados na Internet e disponíveis para download.

Procrastinação: Adiamento de uma ação. Deixar alguma coisa para depois. Adiarmos ao máximo algo que poderíamos ter começado antes.

Recompensa digital ou Isca digital: É o conteúdo utilizado para atrair e presentear o leitor em troca de alguma informação cadastral.

Remarketing ou retargeting: Exibição de anúncios após a visita de um usuário a um site. Exemplo: uma pessoa entra numa página de serviços de Internet e depois disso, ao visitar outros sites, aparecem anúncios dessa mesma empresa nos banners de publicidade. Essa “perseguição” acontece pela instalação de cookies no computador do usuário. Retargeting é o nome da prática e remarketing é o nome que o Google deu ao seu serviço de retargeting.

Squeeze page: É o modelo de Landing Page focado na captação de emails.

Tags: Palavras relevantes ou termos associados com uma informação (ex.: uma imagem, um artigo, um vídeo) que descrevem e permitem uma classificação da informação baseada em palavras-chave.

Taxa de conversão: Porcentagem de visitantes que realiza a conversão desejada. Exemplo: se a taxa de conversão de uma Landing Page for 70% isso quer dizer que 70 em cada 100 visitantes viraram Leads.

Tráfego: Volume de pessoas que acessa um determinado canal digital.

Tráfego qualificado: Tráfego de pessoas que estão realmente interessadas no assunto abordado pelo canal digital para o qual foram atraídas.

Tráfego orgânico: Tráfego gerado através das buscas feitas em ferramentas de busca, mídias sociais ou compartilhamentos.

Tráfego pago: Tráfego gerado através dos cliques em anúncios pagos.

Webinar: Conteúdo disponibilizado para o público em formato de vídeo (abreviação de seminário Web). Pode ser uma aula, palestra, um debate, entre outras opções. Pode ser exibido ao vivo ou gravado.

Espero ter contribuído para que você consiga se encontrar e interagir neste mundo digital mais rapidamente.

Deixe seu comentário ou suas dúvidas. E se tiver algum amigo precisando dessas dicas compartilhe!!

Um abraço grande, sucesso sempre!

Ale Riquena

Quer Saber Como Ganhar Dinheiro Na Internet?

Deixe uma resposta